28 de agosto de 2015

O pátio das cantigas (2015)



Ainda foram algumas as vezes que eu disse que tinha curiosidade em ver o filme "O pátio das cantigas". A minha mãe já me tinha falado dele e da tão conhecida frase " Ó Evaristo, tens cá disto?". Também é verdade que eu sempre gostei de filmes clássicos e antigos, ou então do estilo antigo mesmo que tenham sido realizados recentemente. 
Este tempo irregular convida mesmo a uma ida ao cinema e hoje foi o dia.

Não há muito para dizer sobre este filme devido à sua simplicidade.  Se a nossa intenção for rir um bocadinho, com esta longa metragem isso é garantido. É engraçado, as personagens são boas e de vez em quando lá salta uma piada que põe a sala do cinema toda a rir. Mas não passa disso. Não tem grande história, é tudo à volta do mesmo: da menina Rosa que encanta os homens do bairro e da Amália, que sonha aparecer na televisão e ser cantora. Caricato é o senhor Evaristo, o dono da mercearia gourmet e o Narciso, que transporta turistas na sua tuk tour. Ambos vivem num braço de ferro para ganhar o coração de Rosa.

É um bom filme para nos entretermos numa tarde que nada promete ou para uma sessão em familia. Embora tenha gostado, não correspondeu às expectativas que alimentei, talvez elas estivessem demasiado altas. Nunca vi o filme original mas não me parece que esteja ao mesmo nível, e pelo que ouço falar, infelizmente. "Ó Evaristo, não percebes nada disto!". 

Sinopse:
"Bom dia menina Rosa!" é como arranca o "O Pátio das Cantigas" onde mora a linda balconista Rosa e os seus dois pretendentes: Narciso, um guia turístico poliglota que trabalha noite e dia… e o Evaristo, dono da mercearia gourmet, pessoa de génio agreste e pai da menina Celeste, aspirante a artista de telenovela. Já não tarda o Santo António, e eis o caso nunca visto das tentações do demónio do pátio do Evaristo.

4 comentários:

  1. Já ouvi falar muito bem deste filme! Tenho que ver :)

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Sou tão distraída, deus me ajude SOS

    ResponderEliminar
  4. Ao contrário de ti, as minhas expectativas para este filme são do mais baixo possível. Assim de cabeça não consigo dizer um único filme português de que tenha verdadeiramente gostado. Vi óptimas e péssimas críticas em relação ao "Pátio das Cantigas". Como ainda não vi o remake, não posso opinar haha.

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar