21 de fevereiro de 2015

Fizeram-nos uma serenata!


Só quem conhece, sabe o encanto que esta rua tem. A Rua de Santa Catarina, no Porto, é um - dos muitos - pontos atrativos da cidade dada a arquitetura envolvente e a dimensão e variedade de comércio. Toda ela é cheia de encantos, desde pessoas que respiram alegria a músicas que nos aquecem o coração .  é um dos sítios preferidos para quem é apaixonado por compras e para quem quer apenas dar um passeio e ver movimento à sua volta.

Mas não é bem sobre a rua que venho aqui falar. É muito frequente vermos pessoas com uma veia de arte, em grupo ou sozinhos, a mostrarem o seu talento a quem passa, tanto por entretenimento como para ganharem uns trocos. Assim, tunas académicas não perdem a oportunidade e a cada passo encontramos uma a dar o seu melhor para conquistar a atenção de quem não é indiferente a este tipo de coisas.

Ontem foi dia de almoçar com duas das minhas amigas. É sempre bom encontrarmo-nos de vez em quando para pôr a conversa em dia e, embora não digamos, matar as saudadinhas todas. Como estudamos as três no porto, eis que a Rua de Santa Catarina foi o sítio escolhido para o nosso encontro. 
Enquanto eu e a Diana observávamos quem passava e contávamos os segundinhos todos até que a Mariana chegasse, fomos abordadas por uma tuna académica masculina. Pediram autorização para nos fazerem uma serenata e, entre bochechas muito vermelhinhas de vergonha e sorrisos tímidos lá aceitamos. 
Estenderam as suas capas negras sobre as nossas costas e começaram a cantar para nós. Não conseguíamos parar de sorrir e estávamos a ser dominadas por tamanha vergonha que era impossível passar despercebida, só nos diziam "Não precisam de ter vergonha" . 
Num abrir e fechar de olhos, estavam imensas pessoas à nossa volta a assistir e muitas delas a tirarem fotografias e a gravar. 
A música terminou. "Então meninas, gostaram?" perguntaram os estudantes enquanto nos tiravam a capa que nos envolvia as costas. "Sim, gostamos" respondemos nós com uma voz feliz e tímida enquanto demos os primeiros passos para sair do local.  

Ainda sorrimos bastante tempo enquanto falámos sobre o acontecido, mas não tivemos dúvidas que marcou o nosso dia! 

4 comentários: